contadores Saltar al contenido

5 fatos interessantes a saber sobre o transtorno do pânico

Evitar fobias pode aumentar seus medos

Robert Llewellyn / Getty Images

Muitos sofredores de ataques de pânico desenvolvem comportamentos de prevenção afastando-se de situações que acreditam levar a ataques de pânico. Por exemplo, uma pessoa com transtorno do pânico pode evitar estar em shoppings movimentados por medo de que outras pessoas a testemunhem tendo um ataque de pânico. Da mesma forma, uma pessoa com medo de voar (aerofobia) nunca pode viajar de avião, sabendo que terá um ataque de pânico no avião.

Comportamentos de prevenção podem parecer lógicos a princípio, mas podem impedir que você desfrute de muitas experiências diferentes na vida. Pânico e evasão podem impedi-lo de participar de reuniões sociais ou viajar longe. Além disso, os comportamentos de prevenção geralmente fortalecem sua ansiedade, aumentando ainda mais seus medos em determinados lugares ou situações.

Em vez de evitar situações de indução de pânico, tente respirar através delas. Na próxima vez que sentir um ataque de pânico, preste atenção à respiração. Durante um ataque de pânico, você pode perceber que sua respiração se tornou rápida e superficial.

Assuma o controle respirando lenta e propositadamente. Inspire profundamente pelo nariz, enchendo os pulmões à capacidade deles. Expire pela boca, expelindo todo o ar do corpo. Continue repetindo esse padrão de respiração profunda até se sentir mais relaxado.

Se exercícios de respiração profunda e outras estratégias de auto-ajuda não estiverem funcionando, considere a possibilidade de encontrar ajuda profissional. Essa assistência pode ajudá-lo a receber o diagnóstico correto e desenvolver maneiras de gerenciar seus ataques de ansiedade e pânico. Além disso, um especialista qualificado em saúde mental pode fornecer explicações claras e informações adicionais sobre o transtorno do pânico.