5 dicas sobre pais filhos adultos vivendo em casa

5 dicas sobre pais filhos adultos vivendo em casa

5 dicas sobre pais filhos adultos vivendo em casa

√Äs vezes, os jovens adultos voltam com os pais para economizar dinheiro, usar como plataforma de lan√ßamento enquanto procuram emprego ou ambos. Nem todas essas mudan√ßas tamb√©m podem ser baseadas em dinheiro. √Äs vezes, as pessoas precisam de um pouco de tempo para se reagrupar e reavaliar ap√≥s circunst√Ęncias dif√≠ceis, como um div√≥rcio ou morte na fam√≠lia.

Christina Newberry, autora de O Guia Prático para Sobreviver a Filhos Adultos Vivendo em Casa, tem algumas dicas sobre como compartilhar com sucesso uma casa com filhos adultos recém-retornados.

1. Seja flexível

“Existem algumas pequenas coisas que surgem”, diz Newberry, “e voc√™ s√≥ precisa criar maneiras de faz√™-las funcionar para todos”.

Quando ela se mudou com os pais por cerca de nove meses depois de terminar a faculdade, um dos primeiros problemas que surgiram foi o momento de sua vida social. Os amigos telefonavam quando seus pais iam para a cama e, quando Newberry saía com amigos à noite, seus pais começavam a se preocupar se ela não estivesse em casa em um determinado horário.

Eles resolveram o problema quando ela recebeu um telefone celular e Newberry concordou em enviar um e-mail r√°pido de seu telefone se soubesse que chegaria tarde em casa.

“N√£o precisava telefonar para eles no meio da noite para acord√°-los, mas eles podiam se levantar e verificar o e-mail e saber que eu estava bem.”

2. Trate-os como adultos

“Acho que o mais importante para os pais √© apenas lembrar que os filhos n√£o s√£o mais filhos, e eles n√£o conseguem entender os pais de onde pararam”, diz Newberry.

Os pais precisam ajudar os filhos adultos em sua casa a estabelecer independência, mas tratá-los como tratariam qualquer outro hóspede em sua casa. Respeite sua privacidade e crie regras que se encaixem na mentalidade de um hóspede em casa, e não em um lar infantil para as férias de verão.

Pais e filhos precisam ter uma comunicação aberta sobre expectativas e regras para evitar conflitos e garantir que todos estejam na mesma página.

3. As crianças devem fazer sua parte

As crianças devem dar algum tipo de contribuição para a família. Newberry aconselha fazer algum nível de contribuição financeira para que a criança possa se acostumar a pagar aluguel quando se mudar.

“N√£o √© livre para os pais deixarem seus filhos adultos morarem em casa”, diz ela, “e √© preciso haver algum tipo de reconhecimento disso”.

Se n√£o for poss√≠vel para a crian√ßa fazer uma contribui√ß√£o financeira, diz Newberry, ela deve estar “ganhando dinheiro”, trabalhando em casa. Isso deve ir al√©m da realiza√ß√£o de atividades de cuidados pessoais, como lavar a pr√≥pria roupa ou limpar o quarto, mas sim as principais tarefas dom√©sticas, como limpar as calhas ou pintar a garagem.

4. Crie um contrato

Pais e filhos adultos que moram em casa precisam chegar a um acordo sobre o que cada um espera do outro e cumpri-lo.

“Anote as expectativas por escrito”, diz Newberry. Isso fornece um registro das regras da casa e incentiva todos a cumpri-las.

Para filhos adultos, este contrato deve incluir o comportamento esperado da casa e contribui√ß√Ķes financeiras ou dom√©sticas. Para os pais, o contrato deve descrever coisas como as expectativas de privacidade dos filhos.

5. Saber quando é hora de partir

Quando o filho adulto volta para casa, ela diz, parte do contrato deve incluir um prazo para quanto tempo ele pretende ficar.

“Assim que h√° um filho adulto em casa, todo o papel dos pais passa a basicamente n√£o expuls√°-los, mas ajudando-os a chegar a um est√°gio em que podem sair”, diz Newberry.

“N√£o √© uma boa ideia” que filhos adultos morem com os pais com a mentalidade de “Vamos ver o que acontece”, diz ela. “Isso n√£o √© emocionalmente saud√°vel para ningu√©m.”

Um adulto capaz que vive com seus pais sempre cobra um custo emocional e financeiro; portanto, é preciso haver um limite de quanto tempo ele pode ficar.

Se o filho adulto nunca saiu de casa, diz Newberry, os pais precisam tirar proveito de um marco, como a formatura da faculdade ou um anivers√°rio, para estabelecer regras b√°sicas e ajud√°-lo a se preparar para mudar de vida. fora de casa.

Por experiência, você tem alguma dica para adicionar a esta lista?

Esta postagem foi publicada originalmente em 2011 e é atualizada regularmente.