28 Técnicas de treinamento Uso seguro de treinadores

técnicas de treinamento

Enquanto modelos e estruturas de treinamento ajudam a fornecer estrutura para a prática, treinadores confiantes e especializados confiam em um arsenal de técnicas.

Os treinadores mais poderosos sabem o valor de desenvolver a arte intuitiva e fluida do uso de técnicas diferentes, com base no que será mais eficaz para o seu objetivo desejado.

Neste artigo, abordaremos algumas das técnicas mais eficazes usadas em vários estilos e formatos de treinamento, incluindo dicas para estabelecimento de metas, motivação e treinamento para a vida.

5 técnicas de treinamento eficazes

Não importa que tipo de treinamento seja pessoal ou profissional, existem técnicas básicas específicas baseadas principalmente na comunicação e motivação que todos os treinadores devem ter em seu kit de ferramentas.

Como este artigo conterá técnicas e abordagens para várias formas de treinamento, saiba que esse primeiro conjunto de técnicas é mais geral e pode ser usado em qualquer contexto de treinamento.

Abaixo, selecionei manualmente algumas das minhas técnicas favoritas e comprovadas que você pode começar a implementar com seus clientes hoje.

Esta lista não é uma lista definitiva de técnicas de treinamento.

1.

Registro / question√°rio antes da sess√£o

O registro pré-sessão é uma técnica simples, mas eficaz, que ajudará a treinar os clientes a se prepararem mentalmente para a próxima sessão e a determinar o que eles querem focar.

Isso poderia incluir algo que eles queriam abordar durante a √ļltima sess√£o, mas n√£o conseguiram resolver.

Este tamb√©m √© um √≥timo momento para os clientes listarem suas vit√≥rias mais significativas e toda a clareza que obtiveram desde a √ļltima sess√£o, ajudando o treinador e o coachee a reconhecer onde o progresso foi feito.

Igualmente importante, o check-in antes da sessão deve fornecer espaço para o cliente indicar o que está enfrentando e os obstáculos que enfrentou.

Um questionário simples pode ser criado e enviado ao coachee no início do relacionamento de coaching, com o entendimento de que o questionário será preenchido e enviado dentro de um tempo acordado antes de cada consulta.

2.

Exercícios de centralização, respiração ou relaxamento.

Dedicar um tempo para se concentrar e se ancorar no início de uma sessão de treinamento pode ajudar o treinador e o cliente a ter um estado mental focado e atual, estabelecendo energia positiva antes de se aprofundar no material da sessão.

A ciência mostra que a respiração lenta e profunda estimula uma parte do sistema nervoso parassimpático chamado nervo vago, que promove a calma e o relaxamento (Andr, 2019).

Você pode se sentir mais confortável usando um script para guiar seus clientes através de um exercício de centralização, ou pode optar por guiá-los intuitivamente.

Al√©m de usar essa t√©cnica no in√≠cio de sua reuni√£o, voc√™ tamb√©m pode fazer uma pausa para um exerc√≠cio de foco r√°pido durante uma sess√£o, talvez antes de abordar um t√≥pico desafiador, para uma pausa entre os t√≥picos ou para interromper padr√Ķes de pensamento in√ļteis quando o Coachee est√° falando sobre um lugar assustador.

3.

Perguntas abertas

Fazer perguntas abertas ou orientadoras é uma maneira eficaz de avaliar os desejos, necessidades e desejos de um cliente e uma das pedras angulares de um ótimo treino.

As perguntas estimulam a auto-reflex√£o e convidam o coachee a encontrar as respostas que est√£o procurando dentro de si.

Como treinador, é essencial permanecer curioso e totalmente presente com sua linha de perguntas para selecionar a pergunta certa no momento certo.

Além disso, lembre-se de permitir tempo suficiente entre fazer uma pergunta e receber uma resposta.

Comumente conhecido como o Método socrático, o primeiro filósofo grego, Sócrates, acreditava que fazer perguntas orientadoras pode desbloquear crenças subjacentes e gerar um novo nível de consciência.

Continuamos a usar esse método hoje para induzir clareza e transformação com nossos clientes de coaching.

Para obter exemplos detalhados de perguntas abertas, confira as 100 perguntas mais poderosas sobre treinamento em vida em nosso blog.

4.

Acompanhamento dos coment√°rios

Uma das t√©cnicas mais simples e produtivas que um treinador pode usar √© o monitoramento cont√≠nuo entre as sess√Ķes.

O rastreamento permite que o treinador avalie a eficácia do treinamento, mostra ao cliente que ele se preocupa com seu progresso e bem-estar e também auxilia na responsabilidade.

O rastreamento pode vir na forma de um email, question√°rio, mensagem de texto ou qualquer outra forma de comunica√ß√£o, e seria √ļtil se for consistente.

Por exemplo, você pode acompanhar regularmente seu coachee diretamente após a sessão, 24 horas após a sessão, no meio da próxima sessão etc.

Essa t√©cnica simples de solicita√ß√£o de feedback fornece informa√ß√Ķes valiosas que ajudam o treinador a se preparar para as pr√≥ximas etapas.

Certifique-se de deixar claro para o coachee que não haverá julgamento e que um feedback honesto é do seu interesse; Isso permitirá que eles aproveitem ao máximo a experiência de coaching.

Não tenha medo de cavar fundo também.

Obter feedback √ļtil pode ser o caminho mais r√°pido para o crescimento e o desempenho aprimorado.

5.

Responsabilidade

A responsabilidade é a cola que liga o compromisso ao resultado.

Bob Proctor

√Č um fato que a responsabilidade nos ajuda a alcan√ßar nossos objetivos, seja no escrit√≥rio ou na academia.

Um estudo da Sociedade Americana de Treinamento e Desenvolvimento descobriu que definir uma meta e planejar como alcançá-la geraria uma taxa de sucesso de 50%.

Com a vari√°vel adicional de se comprometer com outra pessoa para atingir essa meta, a taxa de sucesso aumentou para 65%.

Por fim, os participantes do estudo que planejaram como atingiriam a meta, se comprometeram com alguém para alcançá-la e, em seguida, estabeleceram um compromisso de responsabilidade com a mesma pessoa, atingiram a meta 95% do tempo.

No exemplo acima, a responsabilidade quase dobrou as chances de os participantes alcançarem seus objetivos com sucesso.

Não há como negar a vantagem de que a prestação de contas pode aumentar as chances de atingir um objetivo específico.

Como tal, faz parte do trabalho de um treinador descobrir a melhor maneira de responsabilizar cada cliente.

Tamb√©m √© tarefa dos treinadores reconhecer quais obst√°culos podem estar responsabilizando um cliente e determinar as a√ß√Ķes apropriadas para super√°-los.

Ao implementar a técnica de responsabilidade, é importante ser específico, consistente e tornar o processo o mais simples possível.

O coach e o coachee devem trabalhar juntos para criar um plano de ação com diretrizes significativas e um entendimento de como o progresso será rastreado e como a responsabilidade será desenvolvida no relacionamento.

Técnicas de coaching executivo e de trabalho

coaching de trabalho

O Coaching Executivo tem como objetivo desenvolver funcion√°rios e l√≠deres de alto potencial, preparando-os para novas fun√ß√Ķes, melhorando seu desempenho e desenvolvendo habilidades de lideran√ßa.

Uma das diferenças com esse tipo de treinamento é que geralmente é pago pela organização executiva e, portanto, deve ser realizado dentro do contexto das metas e objetivos da organização.

O coaching para executivos e locais de trabalho pode ter um impacto profundo não apenas no coachee, mas em toda a organização.

Aqui estão algumas técnicas que você pode começar a implementar com seus clientes hoje.

Conheça o maior objetivo organizacional

O coaching executivo é conduzido por objetivos específicos acordados por todos os membros da associação de coaching, o coach, o executivo e a organização executiva.

Por esse motivo, o objetivo de desenvolver um √ļnico l√≠der deve sempre ser perseguido dentro do objetivo mais amplo de sucesso organizacional.

No início do relacionamento de coaching, o coach deve identificar esses objetivos, bem como os próprios objetivos de desenvolvimento dos líderes e garantir que não haja conflitos.

O coach deve manter uma consciência contínua do impacto do processo de coaching em todos os membros do sistema e vice-versa, incentivando o executivo a se considerar interdependente de outras pessoas e processos da organização.

Aumentar a conscientização sobre vieses inconscientes

Preconceitos inconscientes s√£o os atalhos mentais que aprendemos ao longo de nossas vidas para nos ajudar a navegar pelo mundo.

Infelizmente, esses preconceitos podem ter implica√ß√Ķes substanciais quando se trata de tomar decis√Ķes de lideran√ßa.

Do recrutamento √†s avalia√ß√Ķes e promo√ß√Ķes de desempenho, uma tend√™ncia para os executivos discriminarem um grupo ou tipo de pessoa pode n√£o ser intencional.

Ainda assim, pode limitar severamente o potencial estratégico que pode fluir de uma força de trabalho diversificada.

Para ajudar os executivos a combater preconceitos inconscientes, os treinadores podem usar ferramentas de descoberta de preconceitos e testes implícitos de associação para descobrir estereótipos e preconceitos arraigados que podem estar prejudicando o desempenho da liderança de um cliente.

Depois que os preconceitos são identificados, o coach pode ajudar o cliente a repensar e reconstituir esses preconceitos, para que possam operar a partir de um local de maior conscientização.

Uma ferramenta √ļtil para descobrir preconceitos √© o nosso Recurso de Conscientiza√ß√£o sobre Distor√ß√£o Cognitiva, que pode ser encontrado no Positive Psychology Toolkit.

Definir o objetivo da liderança

Da mesma forma que ter um senso de propósito na vida é importante para o bem-estar, também pode ter um efeito profundo na vida profissional.

A Harvard Business Review afirma que o objetivo é a chave para acelerar o crescimento executivo e que o processo de articular o objetivo da liderança e encontrar coragem para viver é a tarefa de desenvolvimento mais importante que você pode realizar como líder (Craig & Snook, 2014) .

O treinamento do cliente executivo através da elaboração de uma declaração de liderança pessoal os ajudará a ser mais consistentes e alinhados com seus valores e princípios fundamentais.

Focar o futuro, como e onde voc√™ deseja liderar outras pessoas, ajuda a reduzir o risco de ser pego pelas press√Ķes do momento presente e pelos prazos imediatos.

Para ajudar os clientes a aprofundar seus objetivos, faça o download do nosso pacote de 3 exercícios sobre o significado e a vida valiosa aqui.

Para gerentes e líderes

Técnicas de treinamento para gerentes

Grandes gerentes e líderes são definidos por seu desejo e capacidade de cultivar a grandeza naqueles que os rodeiam.

Líderes eficazes têm um interesse ativo em seus funcionários e os ajudam a aprender a aproveitar suas habilidades para obter mais sucesso.

Abordando a gerência com esse tipo de mentalidade de treinamento, em vez de diretiva, o chefe A abordagem pode melhorar os níveis de motivação, desempenho e satisfação dos funcionários.

Abaixo estão cinco técnicas essenciais e habilidades de treinamento que os gerentes e líderes podem começar a praticar hoje.

Reconhecimento de funcion√°rios

Liderança requer um equilíbrio de críticas e elogios.

Se suas conversas com os funcion√°rios sempre focarem no que n√£o est√° funcionando e no que precisam melhorar, isso pode ser muito desmotivador.

Segundo pesquisa do Dr.

Donald Clifton, os funcion√°rios que recebem reconhecimento regular mostram aumento de produtividade e engajamento entre seus colegas.

Eles também têm taxas mais altas de retenção e maiores índices de fidelidade e satisfação do cliente (Rath e Clifton, 2004).

Existem muitas maneiras criativas de mostrar aos funcionários que você os aprecia.

No entanto, um estudo da Deloitte sobre o reconhecimento de funcionários descobriu que três quartos das pessoas estão satisfeitas com uma simples Obrigado por seus esforços diários.

O reconhecimento ajuda a validar sua força de trabalho e a conectar-se com um senso de significado e pertencer a uma técnica simples que resulta em um ambiente mais amigável, mais feliz e mais produtivo que atrairá e reterá os melhores talentos.

Construa o relacionamento

Uma das melhores maneiras de guiar alguém melhor é realmente conhecê-lo.

Você pode começar a construir um relacionamento com seus funcionários fazendo perguntas para determinar seus interesses, sonhos, pontos fortes e fracos e valores fundamentais.

Isso pode ajud√°-lo a entender o que os mant√©m motivados e focados e como eles tomam suas decis√Ķes.

Procure informa√ß√Ķes dos funcion√°rios sobre uma situa√ß√£o espec√≠fica.

Você vê o mesmo problema ou oportunidade que você? Comece a tentar entender sua perspectiva.

Estabelecer confiança genuína

Sem confian√ßa, seus funcion√°rios podem n√£o se sentir seguros para compartilhar seus reais pensamentos e preocupa√ß√Ķes, e podem n√£o aceitar prontamente seus coment√°rios.

Por esse motivo, estabelecer uma confiança genuína com eles é um aspecto essencial para melhorar os esforços de liderança.

A confiança pode ser construída promovendo a transparência e criando um ambiente sem preconceitos, talvez com uma política de portas abertas.

Durante as discuss√Ķes, expresse um interesse genu√≠no pelo que eles t√™m a dizer e mostre que voc√™ est√° ouvindo ativamente, fornecendo um resumo preciso do que seu funcion√°rio disse a voc√™.

Faça um esforço para mostrar aos seus funcionários carinho, consideração e interesse.

Crie metas e objetivos claros

Quando um gerente e seus funcion√°rios est√£o na mesma p√°gina em termos de expectativas, todos ganham. √Č muito importante que os l√≠deres comuniquem sua vis√£o aos funcion√°rios e expliquem seu papel em fazer isso acontecer.

Metas e objetivos transformam a vis√£o geral em metas claras e mensur√°veis, fornecendo orienta√ß√£o aos funcion√°rios, ajudando-os a permanecer motivados e estabelecendo padr√Ķes de desempenho.

Quando os funcionários entendem exatamente o que precisa ser feito para obter sucesso, é muito mais fácil para eles contribuir.

Motivar

Para liderar sua equipe ao sucesso, uma das melhores coisas que você pode fazer é aprender a entender o que realmente os motiva.

Afinal, melhorar a motivação no trabalho aumenta a produtividade, o moral do local de trabalho e reduz a rotatividade.

Como n√£o existe uma teoria √ļnica da motiva√ß√£o que explique todos os aspectos da motiva√ß√£o humana, isso pode ser uma tarefa assustadora para os l√≠deres e gerentes de qualquer organiza√ß√£o.

Existem tantas abordagens à motivação dos funcionários que esse é um tópico sobre o qual escrevemos muitas vezes no blog.

Embora n√£o exista um m√©todo √ļnico, os l√≠deres ter√£o mais sucesso quando abordarem a motiva√ß√£o da perspectiva dos funcion√°rios.

Temos um ótimo recurso em nosso blog para ferramentas, planilhas e atividades motivacionais para você trabalhar.

Bem, também dê uma olhada mais profunda nas Técnicas de motivação, mais adiante neste artigo.

Para coaching de trabalho

coaching de trabalho

O coaching profissional ou profissional ajuda as pessoas a tomar decis√Ķes informadas sobre seu desenvolvimento e trajet√≥ria profissional.

Como coach de trabalho, você provavelmente utilizará uma ampla gama de habilidades, incluindo coaching, aconselhamento e consultoria.

Voc√™ pode usar alguma forma de ferramenta psicom√©trica para ajudar os clientes a obter informa√ß√Ķes adicionais sobre suas prefer√™ncias profissionais ou sobre como sua personalidade afeta suas escolhas profissionais.

Abaixo, discutimos algumas das técnicas usadas para ajudar os clientes a definir e alcançar objetivos de carreira.

Avaliação de Habilidades / Ferramentas de Perfil Psicométrico

O perfil psicométrico é um método padrão e científico usado para medir as capacidades mentais e o estilo comportamental dos indivíduos, destacando os traços gerais de caráter dominantes.

As avalia√ß√Ķes de habilidades podem ajudar um treinador a identificar os atributos ocultos de seus clientes e podem ser uma ferramenta valiosa para determinar a adequa√ß√£o de uma carreira ou fun√ß√£o espec√≠fica.

Essas ferramentas de cria√ß√£o de perfil s√£o criadas para gerar um relat√≥rio objetivo e imparcial sobre a personalidade, motiva√ß√Ķes e interesses de um indiv√≠duo.

Dizem que s√£o usados ‚Äč‚Äčpor mais de 75% das empresas Top 100 Times no Reino Unido e por 80% das empresas da Fortune 500 nos Estados Unidos (Allen, 2020).

Voc√™ pode encontrar exemplos e conte√ļdo em ferramentas populares de cria√ß√£o de perfis psicom√©tricos nas seguintes postagens do blog:

O exercício perfeito do dia

O exercício Perfect Day é uma técnica fundamental de treinamento de vida, que visa fornecer clareza sobre o que o coachee deseja da vida.

Para aqueles que buscam mais clareza em termos de suas carreiras profissionais, este exercício pode ser usado para determinar o que você valoriza e prioriza em sua vida profissional.

Essa t√©cnica tem sido usada h√° anos, n√£o apenas por conselheiros de carreira e treinadores, mas tamb√©m por recrutadores e grandes organiza√ß√Ķes. √Č prov√°vel que a equipe de recrutamento do Facebook fa√ßa aos candidatos a seguinte pergunta no processo de entrevista: No seu melhor dia de trabalho, no dia em que voc√™ chega em casa e acha que tem o melhor emprego do mundo, o que voc√™ fez naquele dia? (Feloni, 2016).

Ao usar essa técnica com seus clientes, peça que eles reflitam sobre o que fazem quando perdem a noção do tempo no trabalho, que é outra maneira de avaliar o que eles desfrutam inerentemente e em que provavelmente são bons.

Incentive-os a serem específicos e autênticos.

Jogo de interpretação de papéis

Como coach de emprego, voc√™ sabe que o processo de entrevista pode ser um dos aspectos mais estressantes da busca de emprego de um cliente. √Č aqui que a dramatiza√ß√£o se torna uma t√©cnica de treinamento eficaz.

Para dar a seus clientes a oportunidade de praticar suas habilidades de entrevista na vida real, tente configurar uma entrevista simulada com perguntas que o potencial empregador provavelmente fará a você.

A técnica de dramatização de papéis também pode ser usada para cenários de trabalho em que seu cliente pode ter dificuldades.

O coach pode assumir o papel de cliente, gerente ou qualquer outra pessoa na organização.

3 técnicas motivacionais

Motivação é definida como o processo que inicia, orienta e mantém comportamentos orientados a objetivos.

Portanto, entender a motivação é uma parte vital de qualquer esforço de coaching: um coach para a vida que ajuda um cliente a se motivar a perder peso, ou um coach executivo que ajuda um líder a permanecer motivado em direção a uma meta de negócios.

Há um debate em andamento sobre se a motivação é principalmente o resultado de necessidades internas ou objetivos externos, bem como o grau em que os processos de motivação são inatos versus aprendidos.

A ciência da motivação é um campo de estudo em si.

De qualquer forma, √© essencial ter pelo menos conhecimento de diferentes fatores motivacionais que podem ser usados ‚Äč‚Äčem diferentes situa√ß√Ķes.

Abaixo, escolhi três das minhas técnicas motivacionais, embora já tenhamos abordado esse tópico muitas vezes no blog, e incentivo você a ler atentamente nosso catálogo de artigos motivacionais.

1.

Crie o ambiente certo

Qualquer que seja sua prioridade ou objetivo, verifique se o coachee est√° configurando seu ambiente para obter sucesso.

Se o seu cliente quiser correr todas as manhãs assim que acordar, peça-lhes que deixem o tênis de corrida ao lado da cama.

Dessa forma, assim que acordarem, ver√£o os sapatos na cama e ser√£o motivados a agir.

Se o seu cliente quiser parar de comer junk food, pe√ßa para ele remover as tenta√ß√Ķes da cozinha.

Se seu cliente estiver tentando escrever um livro, verifique se ele possui um espaço de trabalho compatível com a escrita.

Etc.

Incentive-os a cercar-se de pessoas positivas que apoiarão seu objetivo e limite a exposição a pessoas que o impedirão ou desviarão de seu objetivo.

2.

Estabele√ßa metas razo√°veis ‚Äč‚Äče alcan√ß√°veis

Um conceito pesquisado e desenvolvido pelo autor de best-sellers James Clear diz que os seres humanos adoram desafios, mas apenas se estiverem dentro da zona de dificuldade ideal.

Cunhado A regra dos Cachinhos DouradosClear afirma que as tarefas que estão significativamente abaixo de nossos recursos atuais são chatas, enquanto as tarefas que estão significativamente além de nossos recursos atuais são assustadoras.

Mas tarefas que estão bem na fronteira do sucesso e do fracasso são incrivelmente motivadoras para o nosso cérebro humano (Clear, 2016).

Simplificando, uma constatação consistente na ciência da motivação é que uma das melhores maneiras de se manter motivado é trabalhar nas tarefas de casa.

dificuldade apenas gerenci√°vel.

Trabalhar com os clientes para definir metas razo√°veis ‚Äč‚Äče alcan√ß√°veis, medir o progresso e repetir o processo √© uma t√©cnica motivacional eficaz que voc√™ pode come√ßar a implementar hoje.

3.

Trabalhe com o Momentum

Começar, mesmo que de maneira muito pequena, é uma forma de inspiração ativa que naturalmente produz impulso.

Muitas vezes, a maior resistência a uma tarefa ocorre mais cedo, mas, uma vez iniciada, o progresso ocorre mais facilmente.

Uma das chaves para se motivar é fazer uma pequena mudança de comportamento que pode ajudar a criar a motivação e a motivação necessárias para as grandes mudanças.

Enquanto motivação é sobre sentir, dirigir é sobre ação.

O desejo e a vontade dos clientes de fazer algo podem diminuir com o tempo.

Quando você não tiver motivação, pergunte aos seus clientes, Em que ação você pode trabalhar no momento, em direção ao seu objetivo? Depois que eles retomarem (ou iniciarem) a tarefa que antes era simples, é provável que seja seguida por progresso e impulso.

Voc√™ pode encontrar mais conte√ļdo relacionado √† motiva√ß√£o nas seguintes postagens do blog:

3 técnicas de treinamento em grupo

técnicas de treinamento em grupo

O treinamento em grupo permite que os treinadores aproveitem seu tempo e escalem seus serviços.

Envolve membros individuais que têm seus próprios objetivos, embora os membros possam estar em uma fase ou termo semelhante em suas vidas ou negócios.

As sess√Ķes podem ser realizadas pessoalmente, por telefone ou por videoconfer√™ncia online.

Por ser simplesmente uma extensão do processo de coaching, você deve liderar as competências essenciais, como estabelecimento de metas, responsabilidade e comunicação, enquanto aprofunda a compreensão dos principais problemas do grupo.

Aqui estão algumas técnicas específicas de treinamento em grupo para ajudar a formar a base do seu programa de treinamento em grupo.

1.

Crie expectativas compartilhadas

Criar expectativas compartilhadas é importante com este formato de treinamento, porque você pode encontrar pessoas com personalidades dramaticamente diferentes e processos de pensamento em um grupo.

Em sua primeira sessão de grupo, é recomendável estabelecer diretrizes firmes sobre pontualidade, confidencialidade, comentários e expectativas gerais.

Desde o início, você também desejará identificar temas e metas comuns que servirão de base comum para reunir um grupo tão diverso de pessoas.

2.

Coaching e responsabilidade dos pares

Uma parte vital do processo de coaching √© fazer com que os clientes identifiquem as a√ß√Ķes pelas quais eles gostariam de ser respons√°veis, sess√£o por sess√£o.

Em um ambiente de grupo, é um pouco mais difícil para o treinador manter essa responsabilidade com cada indivíduo, semana após semana.

Ao designar todos a um amigo ou facilitar o treinamento entre colegas dentro do grupo, um mecanismo interno de responsabilidade é garantido para todos os participantes.

Além disso, quando pares de status igual se apoiam em suas jornadas e objetivos, isso dá a ambas as partes a oportunidade de desenvolver suas habilidades de liderança.

3.

Use grupos de mídia social

Usar plataformas de m√≠dia social para conectar membros do grupo entre sess√Ķes pode ser uma √≥tima maneira de manter os participantes motivados e inspirados.

Crie um fórum on-line onde o grupo possa fazer perguntas, compartilhar idéias, dar feedback e, o melhor de tudo, ser responsável um pelo outro.

Grupos do Facebook e Whatsapp funcionam bem para esse tipo de coisa.

3 técnicas de coaching de vida

Enquanto o treinamento profissional é mais orientado para o desempenho, o Life Coaching geralmente se concentra no desenvolvimento pessoal, bem-estar e qualidade de vida.

Como profissional de coaching, você saberá que não existe uma lista de verificação genérica para ser usada com todos os clientes.

Instrutores especializados podem alternar entre diferentes técnicas, dependendo do que for mais eficaz para o objetivo desejado de seus clientes.

A seguir, são apresentadas apenas algumas técnicas essenciais que podem ser usadas em conjunto com qualquer um dos métodos mencionados acima.

1.

Di√°rio

Os benef√≠cios do registro no di√°rio (ou reda√ß√£o expressiva) t√™m sido cada vez mais documentados nos √ļltimos anos.

Redução de estresse, maior criatividade e maior clareza são apenas alguns dos benefícios mentais e emocionais de um diário regular.

Simplesmente anotar nossos pensamentos e sentimentos nos permite processá-los e entendê-los melhor.

Ajuda a priorizar problemas e medos e a identificar padr√Ķes e comportamentos negativos de pensamento, a fim de reconhecer gatilhos.

Quando nossos clientes experimentam um evento negativo da vida, como perder um emprego, adoecer ou se divorciar, isso pode afetar todos os aspectos de suas vidas.

Escrever pode ajudá-los a focar e organizar essas experiências traumáticas.

Além de ser uma ferramenta vital em tempos de estresse, a revista também pode incentivar os clientes a avançar em direção a seus objetivos ou sonhos.

Além disso, o que ocorre no processo de registro no diário pode fornecer idéias e idéias valiosas para o treinador usar para investigar e direcionar o cliente ainda mais.

N√£o deixe de conferir este recurso valioso sobre a terapia da escrita para melhorar seu crescimento pessoal.

2.

Técnicas de atenção plena

A atenção plena é quando percebemos propositalmente o que está acontecendo agora, dentro e fora de nós mesmos, e sem julgamento.

Embora a meditação seja a maneira mais poderosa de praticar a atenção plena, existem muitas outras técnicas e exercícios de atenção plena que você pode começar a usar com seus clientes hoje.

Os benef√≠cios comprovados de incorporar a aten√ß√£o plena em nossas vidas di√°rias incluem melhor qualidade do sono, melhor sistema imunol√≥gico e mem√≥ria, al√©m de aumento de emo√ß√Ķes positivas e redu√ß√£o de emo√ß√Ķes e estresse negativos.

Pelo menos um estudo sugere que pode ser tão bom quanto antidepressivos no combate à depressão e na prevenção de recaídas.

A atenção plena, como uma abordagem terapêutica, pode ser usada para ajudar a resolver uma variedade de problemas e alcançar muitos tipos de objetivos.

Se o objetivo dos coachees é perder peso, a alimentação consciente os permite parar de comer quando estão cheios e perceber quando comem com tédio, em vez de comer porque estão com fome.

Se seu cliente estiver trabalhando em um problema de relacionamento, a atenção plena o ajudará a olhar além do julgamento e comportamento automáticos; ver, por exemplo, onde eles podem estar reagindo às pressas ou não ouvindo a outra pessoa.

Usar a atenção plena como técnica de treinamento é tão simples quanto ensinar a seus clientes o que significa estar atento, como implementá-la na vida cotidiana e usá-la como um princípio orientador.

Para atender à crescente demanda por treinamento para praticantes de Mindfulness, o co-fundador da PositivePsychology.com, Dr.

Hugo Alberts, criou o Mindfulness X, um pacote de treinamento de 8 sess√Ķes com base em pesquisa cient√≠fica e completo com planilhas e exerc√≠cios para fa√ßa com que seus clientes o usem (com direitos de r√≥tulo em branco para usar sua pr√≥pria marca).

Se você é um profissional que deseja inspirar seu treinamento, terapia ou ensino com atenção plena, recomendo este pacote de treinamento.

N√£o deixe de dar uma olhada em nossa ampla variedade de artigos sobre Mindfulness.

3.

escuta ativa

A Active Coaching Federation (ICF) lista a escuta ativa como uma das principais competências do treinamento.

A escuta ativa é definida como:

A capacidade de se concentrar totalmente no que o cliente diz e não diz, entender o significado do que é dito no contexto dos desejos do cliente e apoiar a auto-expressão do cliente.

A arte de ouvir ativamente o coaching e a lideran√ßa √© essencial para se envolver e se conectar com aqueles a quem estamos treinando, de maneira a permitir que eles alcancem suas pr√≥prias conclus√Ķes e objetivos desejados.

Anda de mãos dadas com perguntas abertas; Ouvimos totalmente o feedback do cliente e, em seguida, usamos seu próprio idioma para reforçar / repetir o que eles estão dizendo.

√Č o que se chama ouvir o n√≠vel dois.

A audi√ß√£o de n√≠vel dois inclui perceber o tom da voz e da linguagem corporal e ouvir com o √ļnico objetivo de coletar informa√ß√Ķes em benef√≠cio de algu√©m que n√£o seja voc√™.

Técnicas para definir metas

<img class = "alignright tamanho-m√©dio wp-image-113014 lazyload lazy” alt=”t√©cnicas de defini√ß√£o de objetivos” width=”300″ height=”150″ src=”https://dinerados.com/wp-content/uploads/2020/04/1585942684_359_28-Tecnicas-de-entrenamiento-Uso-seguro-de-entrenadores.jpg”/>

Uno de los primeros pasos fundamentales del coaching es tener una comprensión clara de lo que el coachee espera lograr de la relación de coaching.

Ya sea una b√ļsqueda de negocios o un viaje de desarrollo personal, el establecimiento de objetivos es un componente vital de cualquier esfuerzo por mejorar.

Alcanzar objetivos a menudo tiene mucho que ver con el establecimiento de nuevos h√°bitos, y no es raro que las personas se sientan abrumadas y frustradas por este proceso, centr√°ndose demasiado en hacer cambios sustanciales en lugar de peque√Īos cambios en el aqu√≠ y ahora.

Para evitar estos y otros escollos comunes, los entrenadores pueden usar algunas de las siguientes técnicas de establecimiento de objetivos para mejorar la probabilidad de que sus clientes logren sus objetivos.

Metas con Intención

Si bien los objetivos se centran en el futuro por naturaleza, las intenciones se basan en el momento presente.

El futuro lleno de incógnitas puede inducir ansiedad, mientras que el presente nos mantiene a tierra.

Es por eso que centrarse en el proceso y las peque√Īas intenciones diarias pueden ayudarnos a evitar ser abrumados por objetivos ambiciosos a largo plazo.

Comprometerse a ser intencional sobre sus objetivos le permite concentrarse en cómo quiere ser en el momento, independientemente de cuán cerca o lejos esté de alcanzar el objetivo en cuestión.

Con esta técnica, trabaje con su cliente para crear un equilibrio entre el resultado deseado y sus intenciones en función de sus valores y lo que más les importa.

El establecimiento de objetivos, naturalmente, sigue.

Recompensas inmediatas

Para muchos de nosotros que perseguimos objetivos, puede ser difícil mantenerse constante cuando no vemos resultados inmediatos de nuestro cambio de comportamiento.

Es m√°s probable que mantengamos el rumbo si nos damos cuenta de nuestros logros en el camino.

La Universidad de Chicago realiz√≥ una serie de estudios de investigaci√≥n para predecir el cumplimiento de las resoluciones de A√Īo Nuevo.

Su metaanálisis de los estudios descubrió que, si bien las recompensas demoradas pueden proporcionar motivación para la consecución de objetivos a largo plazo, las recompensas inmediatas estaban más fuertemente vinculadas con la resolución real a un objetivo a largo plazo.

Trabaje con su cliente para identificar hitos o actividades específicas que pueda celebrar durante todo el proceso, así como recompensas que lo emocionen y motiven.

Las recompensas pueden pertenecer al entretenimiento, la comida, el cuidado personal, las compras, los viajes, la naturaleza o cualquier otra cosa que el cliente considere agradable.

Trabaja con la ciencia de los h√°bitos

El logro de objetivos generalmente implica la creación de nuevos comportamientos o hábitos o la modificación de los existentes.

Seg√ļn el profesor de Stanford, B.J.Fogg, hay un patr√≥n simple de tres pasos que cada h√°bito sigue (Clear, 2013).

Las 3 R del cambio de hábitos ha sido probado una y otra vez por investigadores de psicología del comportamiento, y se ven así:

  1. Recordatorio (el disparador que inicia el comportamiento)
  2. Rutina (el comportamiento en sí mismo; la acción que tomas)
  3. Recompensa (el beneficio que obtienes al hacer el comportamiento)

Seg√ļn Duhigg, la clave para cambiar los malos h√°bitos es cambiar la R: Rutina media.

Use un activador actual (Recordatorio) y reemplace el comportamiento o la acción que generalmente toma (Rutina) con el hábito más saludable / positivo que está tratando de formar.

Lo mismo se aplica a la adopción de un nuevo hábito.

Seleccione un activador actual (Recordatorio) y agregue una nueva acción específica a esta acción existente (Rutina).

Para una visión más profunda de la fijación de objetivos, incluidos ejercicios, hojas de trabajo y plantillas, eche un vistazo a las siguientes publicaciones de blog:

Una mirada a la TCC y las técnicas de entrenamiento conductual

La terapia cognitiva conductual (TCC) se centra en explorar las relaciones entre los pensamientos, sentimientos y comportamientos de una persona.

Los terapeutas trabajan con los pacientes para sacar a la luz patrones de pensamiento poco saludables y cómo pueden estar resultando en conductas y creencias autodestructivas.

Given its excellent track record for helping patients with depression, anxiety, and other disorders, techniques from CBT are now being used in a non-therapeutic way to help individuals challenge debilitating beliefs, enhance motivation, self-worth, and problem-solving abilities.

Cognitive Behavioral Coaching (CBC) is a fusion of Cognitive Behavioral Therapy, Rational Emotive Therapy, solution-focused approaches, Goal Setting Theory, and Social Cognitive Theory (Palmer, 2008).

Drawing on these evidence-based psychological models, behavioral coaching is now one of the most researched, effective, and extensively used forms of coaching.

Both CBT and CBC are collaborative and goal-oriented in nature, but Cognitive Behavioral Coaching focuses only on the present as a way to change the future.

In contrast, Cognitive Behavioral Therapy also delves into the past and explores pathology to understand the clients presenting problems.

With CBC, the coach and client work together to identify what is at the root of the clients difficulty, what might be stopping them from reaching their full potential, and what action is needed to take charge of the situation.

You can find more content pertaining to CBT in the following blog posts:

You can also download PositivePsychology.coms three Positive CBT Exercises (PDF) to use with your clients, employees, or students.

Uma mensagem para levar para casa

Within the field of coaching, there are multiple possibilities for specialization.

Still, regardless of a coachs particular niche, most of us share specific techniques for building trust, goal setting, solving problems, and challenging limiting beliefs.

The more you practice and the more knowledge you gain about coaching, the better youll be at applying the right techniques at the right time.

We hope that youve found value in these selected techniques and will use them where you feel it will bring the most benefit to your clients.

If you have comments or questions that youd like to share, please do so in the comments section below.

  • Allen, V.

    (2020, February 12).

    The Top 7 Psychometric Tools for Improving Productivity in Teams.

    Retrieved from https://www.workstyle.io/best-psychometric-tools-teams

  • Andr, C.

    (2019, January 15).

    Proper Breathing Brings Better Health.

    Retrieved from https://www.scientificamerican.com/article/proper-breathing-brings-better-health/

  • Andrews, B., Wilding, J.

    M.

    (2004).

    The relation of depression and anxiety to life-stress and achievement in students.

    British Journal of Psychology, 95(4), 509521.

  • Child Coaching (n.d.).

    Retrieved February 10, 2020, from Be Happy in Life Life Coaching website: https://www.behappyinlife.com/child-coaching/

  • Clear, J.

    (2013).

    Transform Your Habits (2nd ed.).

    Retrieved from https://jamesclear.com/wp-content/uploads/2013/09/habits-v2.pdf

  • Clear, J.

    (2016, July 19).

    The Goldilocks Rule: How to Stay Motivated in Life and Business.

    Retrieved from https://www.entrepreneur.com/article/279109

  • Couch, H.

    M.

    (2019).

    The School Counselors Guide to Surviving the First Year: Internship through Professional Development.

    Abingdon, UK: Routledge.

  • Craig, N., & Snook, SA (2014).

    From Purpose to Impact.

    Retrieved from https://hbr.org/2014/05/from-purpose-to-impact

  • De Klerk, R.

    & Le Roux, R.

    (2007).

    Emotional Intelligence for children and teens.

    Human and Rousseau.

  • Duhigg, C.

    (2014).

    The Power of Habit: Why We Do What We do in Life and Business.

    New York, NY: Random House Trade Paperbacks.

  • Feloni, R.

    (2016, February 24).

    Facebooks most-asked interview question is tough to answer but a brilliant way to find the perfect fit.

    Retrieved from https://www.businessinsider.com.au/facebooks-favorite-job-interview-question-2016-2?r=US&IR=T

  • Goleman, D.

    (1998).

    Working with emotional intelligence.

    New York, NY: Bantam Books, Inc.

  • Gottman, J.

    M., Katz, L.

    F., & Hooven, C.

    (1996).

    Parental Meta-Emotion Philosophy and the Emotional Life of Families: Theoretical Models and Preliminary Data.

    Retrieved from https://www.researchgate.net/profile/Lynn_Katz/publication/232602696_Parental_Meta-Emotion_Philosophy_and_the_Emotional_Life_of_Families_Theoretical_Models_and_Preliminary_Data/links/54b5100f0cf2318f0f97179e.pdf

  • Palmer, S.

    (2008).

    The PRACTICE model of coaching: towards a solution-focused approach.

    Coaching Psychology International, 1, 1, 4-8.

  • Pink, D.

    H.

    (2011).

    Drive: The surprising truth about what motivates us.

    Penguin.

  • Rath, T., & Clifton, D.

    O.

    (2004).

    How Full Is Your Bucket? Princeton, NJ: Gallup Press.

  • Salend, S.

    J.

    (2012).

    Teaching students not to sweat the test.

    Phi Delta Kappan, 93(6), 2025.

  • What is Socratic Questioning.

    (2018, May 7).

    Retrieved from https://serc.carleton.edu/introgeo/socratic/second.html

Table of Contents