25 dicas para se livrar de pensar demais

Todos n√≥s recebemos um c√©rebro que, na maioria das vezes, √© uma cria√ß√£o maravilhosa que nos permite processar informa√ß√Ķes, pensar em nossas op√ß√Ķes e determinar como proceder.

No entanto, às vezes nossas mentes podem parecer nosso pior inimigo.

Quando nos encontramos pensando demais em um problema, com nossos pensamentos voltando repetidamente para uma situação passada ou para um cenário futuro, é provável que fiquemos desnecessariamente exaustos.

Portanto, é do nosso interesse eliminar esse hábito de pensar demais.

Algumas dicas para ajudar:

  1. Consciência.Primeiro, observe quando você está pensando demais.

    Quando se sentir ansioso, identifique o que sua mente est√° fazendo.

    Você está passando por sua cabeça de novo e de novo? Existe um pensamento girando repetidamente em seu cérebro, sem você progredir ou chegar a uma resolução sobre isso? Isso está pensando demais.

  2. Conte o custo. Reconheça que pensar demais está fazendo mais mal do que bem.

    Às vezes, acreditamos que, se considerarmos apenas um problema por tempo suficiente, podemos encontrar uma solução.

    No entanto, chega um momento em que nossa análise repetitiva pode nos confundir, causar estragos em nosso sono (o que pode prejudicar nosso pensamento), interferir em nossa criatividade, interferir em nossa percepção e apreciação do presente (levando ao nosso arrependimento subsequente de tendo perdido detalhes importantes) e drenando nossa energia, qualquer um dos quais pode causar paralisia.

    Outros resultados do excesso de pensamento podem incluir: isolar-nos de pessoas e situa√ß√Ķes que tememos podem nos deixar desconfort√°veis, usando √°lcool, drogas ou demais para entorpecer nossos sentimentos ou interromper nossos pensamentos incessantes.

    Isso n√£o vale a pena.

  3. Considere o que pode dar errado, e não o que pode dar errado. A primeira opção gera esperança e entusiasmo, enquanto a segunda gera medo e desespero.

    Por que não usar sua mente produtivamente se você está refletindo sobre uma situação? No entanto, mesmo quando você pensa positivamente, é melhor não pensar muito e deixar os resultados funcionarem da maneira que podem (exceto fazer sua parte e apenas sua parte).

  4. Trabalhe nisso o mais rápido possível. Com o tempo, pensar demais pode se tornar um hábito profundamente arraigado.

    Quanto mais pensamos de certa maneira, mais forte essa via neural se torna em nosso cérebro.

    √Č semelhante a caminhar por um caminho espec√≠fico na floresta.

    Gradualmente, o caminho se torna cada vez mais desgastado, à medida que a folhagem ao redor continua a crescer, facilitando a escolha do caminho da família e mais difícil criar um caminho diferente.

    Portanto, quanto mais cedo você tomar medidas para quebrar o hábito de pensar demais, melhor.

  5. Distraia-se com atividades saud√°veis ‚Äč‚Äče enriquecedoras.como brincar com seu animal de estima√ß√£o, conversar com um amigo (sobre outros assuntos al√©m da sua obsess√£o atual), exercitar-se, meditar, um bom livro etc.

    A distração temporária pode melhorar seu humor, dar um tempo à sua mente e permitir que você volte ao tópico em questão mais tarde, com maneiras novas e criativas de lidar com a situação.

  6. Concentre-se em tomar a próxima ação melhor e correta., de acordo com sua melhor determinação.

    Em vez de deixar sua mente mergulhar em cen√°rios futuros imaginados, use sua energia produtivamente.

    Escreva esse e-mail, limpe seu escritório ou cozinha por 15 minutos ou apenas feche os olhos e respire lenta e profundamente por alguns momentos.

    Pergunte a si mesmo: "O que uma pessoa que se ama e se respeita no momento?" E aja de acordo.

    Freq√ľentemente, simplesmente agir pode aliviar a ansiedade e a obsess√£o, enquanto a obsess√£o passiva apenas agrava o problema.

  7. Escreva seus pensamentos. Coloque palavras específicas no que o preocupa e por que parece ter tanta influência sobre você.

    Ver isso no papel (ou na tela do computador) pode ajud√°-lo a ver suas preocupa√ß√Ķes com mais clareza, em vez de ter sentimentos vagos de medo, corrida e pensamentos repetitivos.

    Ent√£o eu poderia rasgar o papel (ou excluir o arquivo do computador) ou poderia …

  8. Escreva explica√ß√Ķes e possibilidades alternativas para sua situa√ß√£o e preocupa√ß√Ķes. Digamos que voc√™ tenha escrito inicialmente: "Estou aterrorizado com a falta de minha avalia√ß√£o de desempenho no trabalho e serei demitido".

    Depois, você pode listar as coisas que você fez bem na sua posição atual, e também como você realmente aprendeu com os erros cometidos no trabalho.

    O √ļltimo pode ajudar bastante a reformular os erros de sua parte (e todos cometemos), o que pode levar a uma discuss√£o produtiva durante a sua revis√£o, se o assunto surgir.

  9. Mantenha alguma dist√Ęncia mental e emocional do problema. Imagine que um amigo seu, e n√£o voc√™, esteja lutando com o problema.

    Que conselho voc√™ daria a eles? Freq√ľentemente, quando nos afastamos de uma situa√ß√£o, podemos ver as coisas com mais clareza e objetividade e somos menos reativos emocionalmente.

  10. Imagine um sinal de STOP. Se você encontrar sua mente enredada em uma obsessão mental, imagine um sinal de PARAR e diga "Pare!", Ou até levante a mão e diga "Pare!" Ao fazer isso, você desenvolverá um novo e mais produtivo hábito de (gentilmente) dizer a si mesmo o suficiente e voltar sua atenção para atividades mais produtivas.
  11. Use o acr√īnimo STOP Para se lembrar de (1) parar, (2) respirar, (3) observe o que est√° acontecendo ao seu redor e (4) continue com o pr√≥ximo passo indicado.

    Isso pode ajudá-lo a se concentrar no essencial e deixar de lado os pensamentos estranhos que ameaçam atrapalhá-lo.

  12. Saiba quando você está particularmente vulnerável ao pensamento obsessivo e negativoe tente não refletir sobre um problema / passado / futuro agora.

    Em outras palavras, tenha cuidado com o HALT (que significa estar com fome, raiva, solidão ou cansaço).

    Se voc√™ estiver em um ou mais desses estados, sua capacidade de pensar com clareza e processar emo√ß√Ķes com efic√°cia ser√° afetada.

    Você também é mais provável que seja vítima de negatividade.

    Não se coloque nessa posição.

    Fazer o que você precisa fazer para recuperar o equilíbrio, como dormir bem ou fazer uma refeição saudável, deve ser sua principal prioridade agora.

  13. Pare de usar o passado para prever o futuro. Só porque você cometeu um erro ou não atendeu às suas expectativas no passado não significa que você está fadado ao fracasso na próxima vez.

    Presumivelmente, voc√™ adquiriu conhecimento pessoal √ļtil com a sua experi√™ncia, que poder√° usar em seu benef√≠cio no futuro.

  14. Faça companhia a pessoas que não pensam muito. Dizem que nos tornamos as cinco pessoas com quem passamos mais tempo.

    Quem são essas pessoas na sua vida? Você quer "pegar" as atitudes deles? Porque atitudes são realmente contagiosas.

  15. Pratique gratid√£o. √Č dif√≠cil sentir-se sobrecarregado de preocupa√ß√£o quando contamos nossas b√™n√ß√£os.

    Diariamente, faça uma lista das cinco coisas que você aprecia.

    Tente variar o que você digita, para não anotar automaticamente os mesmos elementos.

    Considere compartilhar sua lista com um amigo, para que eles possam se incentivar a olhar pelo lado positivo.

  16. Lembre-se de onde você está agora. Mentalmente ou em voz alta, diga a si mesmo: "Estou lavando a louça", "Estou tomando banho", "Estou alimentando meu gato" ou qualquer que seja o caso.

    Conecte-se à sua realidade atual.

    Faça deste momento o centro de sua atenção.

    Isso economizar√° muita energia mental e emocional, em vez de permitir que sua mente se volte ontem ou amanh√£.

  17. Poste lembretes ao seu redor para manter a calma e apresentar, como "Mantenha as coisas simples", "Uma coisa de cada vez" ou "Seja como for".

    Um objeto como uma gema, pedra pequena ou outro objeto que você associe à calma, e onde você passa alguns momentos se concentrando, também pode ajudá-lo a retornar ao momento e à paz.

  18. Lembre-se de suas prioridades. Primeiras coisas primeiro.

    O que √© mais importante pra voc√™? Como o objeto de sua preocupa√ß√£o se encaixa no maior esquema de sua vida? √Č realmente t√£o consistente? Voc√™ est√° permitindo que um pequeno problema lance uma grande sombra? √Č mais importante que sua tranquilidade, sa√ļde e felicidade? Porque, n√£o se engane, voc√™ est√° sabotando os tr√™s se continuar obcecado.

  19. Defina um limite para o tempo necessário para tomar uma decisão. Quando adiamos uma eleição, podemos ficar exaustos, perder outros aspectos importantes da vida e tornar as coisas mais complicadas do que precisam.

    Sim, podemos ter que reservar um tempo para coletar informa√ß√Ķes importantes, mas muitas vezes a melhor resposta est√° bem na nossa frente: estamos simplesmente envolvidos em tentar fazer isso "perfeitamente" (como se isso existisse) ou tente evitar o trabalho ou sentimentos desconfort√°veis ‚Äč‚Äčque possamos ter quando realmente tomarmos nossa decis√£o.

    Para decis√Ķes relativamente simples, defina um cron√īmetro por 15 minutos, avalie suas op√ß√Ķes e obtenha a melhor decis√£o (n√£o √© perfeita!).

    Depois, aja de acordo.

    Para decis√Ķes mais complicadas, defina um cron√īmetro de 30 minutos por dia (no m√°ximo) para pensar sobre isso e mude de assunto.

    Se você estiver tentado a refletir mais sobre o assunto, lembre-se de que seu cérebro inconsciente está funcionando nos bastidores em seu nome e que você pode retomar o seu problema resolvendo amanhã (o mais cedo possível).

  20. Defina um limite para a frequ√™ncia com que voc√™ verifica not√≠cias, Twitter, Facebook, Instagram e outras m√≠dias. Bombardear sua mente com ainda mais informa√ß√Ķes quando voc√™ est√° lutando com muito pensamento s√≥ adicionar√° combust√≠vel ao fogo.

    Respeite o poder e a clareza do silêncio.

    Por exemplo, você pode limitar o tempo da mídia a 15 minutos, três a quatro vezes por dia.

  21. Faça pausas regulares ao longo do dia para fazer algo relaxante. Isso diminuirá as chances de tensão e ansiedade se acumularem dentro de você e, portanto, diminuirá as chances de você pensar demais.
  22. Aprenda algo novo. Aprenda um novo idioma, faça uma nova aula de ioga, caminhe em um novo bairro ou faça palavras cruzadas.

    Desafie sua energia mental em algo interessante e criativo.

  23. Considere se você está sofrendo de depressão ou ansiedade. Pensar demais é frequentemente (mas nem sempre) um sinal de transtornos do humor.

    Al√©m disso, pensar demais pode prejudicar sua sa√ļde mental, tornando-a um c√≠rculo vicioso.

    Voc√™ pode se beneficiar de algumas sess√Ķes de aconselhamento com um terapeuta para abordar o que est√° por tr√°s do seu c√©rebro ocupado.

  24. Aprenda a diferença entre pensar demais e resolver problemas. Há um tempo, lugar e maneira de refletir produtivamente sobre um problema.

    Pensar demais enfoca o problema.

    A solu√ß√£o de problemas se concentra na solu√ß√£o, no que voc√™ aprendeu com sua experi√™ncia e nas op√ß√Ķes vi√°veis ‚Äč‚Äč/ no que voc√™ pode fazer agora.

  25. Pratique aceita√ß√£o radical. Isso significa aceitar todos os aspectos da sua situa√ß√£o, incluindo seus pensamentos e sentimentos sobre sua circunst√Ęncia.

    Você pode não gostar de não ter todas as respostas.

    Você pode se sentir desconfortável por estar errado ou envergonhado.

    Você pode sentir raiva de alguém não ter se comportado de acordo com suas preferências.

    Que assim seja.

    Ainda assim, você pode aceitar que é assim (ou era, se você está refletindo sobre o passado).

    A resist√™ncia √© in√ļtil (e desgastante).

    A resistência apenas gerará mais sofrimento.

    Ver a si mesmo e a situação como ela realmente é permitirá que você concentre novamente sua atenção no que pode levar agora.

Rachel Fintzy Woods, MA, LMFT

Rachel Fintzy Woods, M.A., LMFT Ele é psicoterapeuta licenciado em Santa Monica, Califórnia.

Rachel aconselha nas áreas de relacionamentos, conexão mente / corpo, regulação emocional, controle do estresse, atenção plena, alimentação emocional, comportamentos compulsivos, autocomiseração e autocuidado eficaz.

Com forma√ß√£o em psicologia cl√≠nica e artes teatrais, Rachel trabalha com pessoas para descobrir e desenvolver seus dons criativos √ļnicos e encontrar satisfa√ß√£o pessoal.

Por 17 anos, Rachel tamb√©m realizou estudos de pesquisa cl√≠nica na Universidade da Calif√≥rnia, Los Angeles (UCLA) nas √°reas de medicina mental / corporal e na intera√ß√£o de bem-estar psicol√≥gico, apoio social, les√£o traum√°tica e uso de subst√Ęncias.

.

Você pode ler mais sobre Rachel em seu site: http://www.rachelfintzy.com

Referência da APAFintzy Woods, R. (2020). 25 dicas para se livrar de pensar demais. Psych CentralRecuperado em 25 de fevereiro de 2020, em https://blogs.psychcentral.com/cultivating-contentment/2020/02/25-tips-to-get-rid-of-overthinking/

. (tagsToTranslate) aceitação (t) ansiedade (t) consciência (t) depressão (t) gratidão (t) pensando demais (t) parando

Table of Contents