11 maneiras de melhorar sua saúde mental

Dorothy perdeu recentemente o pai por complicações relacionadas ao Alzheimer. Nos últimos dez anos, ele viu seu pai deteriorar-se em uma concha de seu antigo eu. No final, ele não sabia quem ela era, não podia se vestir e estava em uma dieta leve para minimizar o estrangulamento. Ela lamentava sua perda a cada declínio e agora que ele estava em paz, Dorothy decidiu que era hora de cuidar de si mesma.

Sabendo que Demência e Alzheimer são comuns em sua família, Dorothy queria melhorar sua saúde mental. Embora não exista cura médica ou medicação preventiva para nenhum deles, ela estava ansiosa por uma oportunidade de melhorar suas chances. Os Alzheimers surgiram como um ladrão recorrente durante a noite, roubando fragmentos aleatórios do cérebro de seu pai. Ela se sentiu tão incapaz de vê-lo se deteriorar e ansiava por uma maneira de recuperar algum controle.

Então, ele decidiu priorizar sua saúde mental. Depois que o processo de luto entrou no estágio final de aceitação, ele teve a força física e mental para redirecionar sua energia. Aqui estão dez itens que ela incorporou religiosamente em sua vida.

  1. Sono adequado. Enquanto a quantidade padrão de sono noturno é de cerca de 8 horas, Dorothy descobriu que funcionou melhor com 7. Os bons hábitos de sono permitem que o cérebro processe informações e emoções que ele não consegue lidar durante o dia, ajudando a liberar o acúmulo de toxinas no cérebro e rejuvenescer os sentidos. É melhor ter relativamente a mesma hora de dormir e acordar todos os dias, sem dispositivos eletrônicos 30 minutos antes de dormir e uma rotina relaxante para dormir, como beber chá de ervas descafeinado.
  2. Exercício adequado. Antes que as coisas melhorassem com o pai, Dorothy estava desfrutando de um passeio matinal. Agora que as coisas se estabeleceram em um novo normal, ele voltou a andar todos os dias. O exercício força o oxigênio e o sangue no cérebro, o que pode reduzir a ansiedade e o estresse. O ar fresco pode ser rejuvenescedor. A parte importante é encontrar atividades agradáveis, com uma rotina consistente, minimizar o risco de lesões e reservar um tempo específico para o exercício.
  3. Foco intencional. Existem muitas atividades que requerem uma abordagem intencional, como ler, aprender uma nova habilidade, ter uma conversa intelectual, escrever, ouvir uma palestra e participar de uma aula de educação continuada. O que não está na lista são videogames; Esta é uma atividade sem sentido, não uma atividade consciente. Para Dorothy, ela decidiu fazer uma aula de psicologia em sua faculdade comunitária apenas por diversão. Ela gostava de aprender coisas novas e sua experiência recente com doenças mentais a inspirou a aprender mais sobre isso.
  4. Meditação e oração. Essa experiência com o pai aumentou o tempo de oração de Dorothy. Ela encontrou conforto ao olhar para fora de suas circunstâncias atuais uma imagem maior de sua vida. Mas ela não estava familiarizada com meditação. A meditação intencional pode reduzir a ansiedade e a depressão. Existem duas maneiras de fazer isso. Tire um tempo para se concentrar apenas no meio ambiente, como olhar para uma árvore ou flor para perceber sons, cheiros e a atmosfera. Ou respire fundo, sentindo que ele viaja pelo corpo para notar tensão ou dor muscular.
  5. Hora sem sentido. Todo mundo precisa de um tempo de inatividade em que o cérebro possa descansar das demandas do dia. É melhor fazer isso antes da hora de dormir como precursor do sono. Mas tirar um tempo sem sentido durante o dia pode ter um efeito relaxante positivo. Dorothy adorava jogar paciência em seu computador, assistir a um programa de comédia de uma hora e conferir seu feed do Facebook. No entanto, essas atividades foram cronometradas para que ela não passasse horas por dia em atividades sem sentido.
  6. Hora de brincar. Enquanto seu pai estava doente, não havia tempo para atividades agradáveis ​​e, mesmo quando tentava, não conseguia relaxar. A alegria da vida foi absorvida por Dorothy. No começo, era difícil para Dolores pensar em fazer atividades divertidas e lúdicas, mas depois do treino, ela melhorou. As crianças são naturalmente boas em brincar. Eles constroem coisas com Legos, desenham, pintam com os dedos, brincam com bonecos e bonecos e se vestem. Dorothy incorporou a versão adulta do uso de livros para colorir, artesanato, fotografia e atuação.
  7. Hora de socializar. Dorothy não teve amigos em uma experiência semelhante com Alzheimers. Pior ainda, ela tinha vergonha de admitir como seu pai a tratava com raiva no final e então ela se isolou. Incorporar o tempo social em sua vida era mais um desafio emocional do que uma restrição de tempo. Conectar-se com outras pessoas em um relacionamento significativo pode reduzir a gravidade da depressão. Só o fato de saber que alguém está disponível incondicionalmente traz conforto e comunidade.
  8. Dieta saudável. Parece estranho que um dos elementos para melhorar a saúde mental esteja relacionado à alimentação, mas é. O alimento é combustível para o corpo e, se o combustível é ruim, afeta tudo, inclusive a mente. O mais importante é limitar elementos não saudáveis, como açúcar, alimentos processados, aditivos e conservantes desnecessários e alimentos tratados quimicamente. E em vez de adicionar alimentos integrais ricos em vitaminas e minerais de volta à dieta.
  9. Minimize o álcool e as drogas. O abuso de álcool e drogas é uma dependência ou um vício. De qualquer maneira, essas substâncias têm um impacto negativo no funcionamento mental. Tanto que cada diagnóstico, incluindo depressão e ansiedade, é intensificado pelo uso de substâncias. Dorothy descobriu que ela desenvolvia o hábito de beber à noite para relaxar, o que diminuía a eficácia de seu sono. Então ele decidiu mantê-la bebendo no mínimo 2 copos por semana.
  10. Descanso intencional. Nossos corpos foram projetados para tirar um dia de folga uma vez por semana. Dorothy começou a pensar em seu dia de folga como um sábado. Ela usou esse tempo para realizar as atividades de que gostava sem fazer nenhum trabalho. Ao tirar um tempo da semana, ele conseguiu funcionar melhor no resto da semana.
  11. Seja criativo. Um forte lado criativo do cérebro ajuda a resolver problemas, alivia o estresse, eleva o humor e aumenta a autoconsciência. As atividades criativas podem incluir jardinagem, culinária, panificação, costura, marcenaria, desenho, pintura, fotografia, artesanato, coloração, registro no diário, construção, decoração e repintura. Dorothy decidiu usar sua criatividade para redecorar o quarto da família pintando as paredes, costurando alguns travesseiros e restaurando uma mobília.

Ao incorporar esses dez elementos em sua rotina diária, Dorothy começou a ver melhorias em seu funcionamento mental. Ele esquecia as coisas com menos frequência, não se distraía com tanta facilidade e se sentia mais no controle de suas respostas emocionais.

Christine Hammond, MS, LMHC

Christine é uma conselheira de saúde mental licenciada pelo Estado da Flórida com mais de quinze anos de experiência em aconselhamento, ensino e ministério.

Ela trabalha principalmente com mulheres exauridas e suas famílias em situações de conflito para garantir resoluções pacíficas em casa e no local de trabalho. Ela tem blogs, artigos e boletins projetados para ajudá-lo a atender às necessidades dela.

Como autor do livro premiado, O manual da mulher exaustaChristine é oradora convidada em igrejas, organizações de mulheres e corporações.

Você pode se conectar com ela no site da Grow with Christine em www.growwithchristine.com.

Referência da APA Hammond, C. (2020). 11 maneiras de melhorar sua saúde mental. Psych CentralRecuperado em 23 de fevereiro de 2020, em https://pro.psychcentral.com/exhausted-woman/2020/02/11-ways-to-improve-your-mental-health/