Psicologia

10 li√ß√Ķes que aprendi durante a paternidade atrav√©s do dist√ļrbio do processamento sensorial

10 li√ß√Ķes que aprendi durante a paternidade atrav√©s do dist√ļrbio do processamento sensorial

IPGGutenbergUKLtd / iStock

Faz oito anos que uma equipe de terapeutas de interven√ß√£o precoce diagnosticou meu filho mais velho com dist√ļrbio do processamento sensorial. Antes dessa avalia√ß√£o, eu nunca tinha ouvido falar de dist√ļrbio do processamento sensorial ou do acr√īnimo SPD. Nesse ponto da minha vida, minha vida familiar era t√£o ca√≥tica. Na maioria das noites, eu ia para a cama me sentindo totalmente exausto e derrotado. Eu me senti sem esperan√ßa!

Hoje, nosso mundo é totalmente diferente. Meu filho mais velho passou do SPD grave, com um grande atraso na fala, para praticamente qualquer outro garoto típico da quinta série que O amor é falar. (Minha filha diz que está compensando os quatro anos em que não falou.) Meu filho mais novo também foi diagnosticado com SPD aos 18 meses de idade e hoje ele não apresenta mais sintomas.

Nos √ļltimos seis anos, conversei com milhares de fam√≠lias de todo o mundo por meio da minha SPD Parent Zone, sem fins lucrativos. A maioria dessas fam√≠lias est√° apenas come√ßando suas jornadas e sentindo a mesma desesperan√ßa que senti depois que meu filho foi diagnosticado. Iniciei o SPD Parent Zone para facilitar um pouco para aqueles que seguiram meus passos. Eu queria dar-lhes respostas e esperan√ßa. Aqui est√£o as li√ß√Ķes que aprendi que compartilho com essas fam√≠lias:

1. Acredite no seu filho.

Tudo o que nossos filhos precisam √© que uma pessoa acredite neles. Sempre achei que, se n√£o acreditasse nos meus filhos, ningu√©m mais acreditaria. √Äs vezes ser√° muito dif√≠cil de acreditar, mas continue acreditando. Mesmo que sua situa√ß√£o pare√ßa extremamente desesperadora, continue acreditando. Acredite no diagn√≥stico, n√£o no progn√≥stico. Acredite que eles s√£o mais do que seus r√≥tulos. Continue avan√ßando, bloqueando todos os coment√°rios negativos de outras pessoas que n√£o entendem. Mudan√ßas not√°veis ‚Äč‚Äčacontecer√£o. Acredite que √© poss√≠vel. Quando voc√™ acredita, come√ßa a agir. Quando voc√™ age, voc√™ derruba aquelas paredes. O mais importante de tudo, quando eles v√™em voc√™ acreditar neles, eles come√ßam a acreditar em si mesmos. √Č quando os milagres acontecem!

2. Acredite em si mesmo.

Sempre confie em sua intui√ß√£o. Sabemos intuitivamente que algo simplesmente n√£o parece certo com nossos filhos. √Äs vezes nos convencemos disso, e outras vezes pessoas bem-intencionadas, como m√©dicos ou familiares, podem nos afastar de nossa intui√ß√£o. N√£o importa o que, sempre Confie nesse sentimento. Os m√©dicos e professores s√£o especialistas, mas voc√™ √© o especialista quando se trata de seu filho. Ningu√©m conhece seu filho melhor do que voc√™. Confie nisto e aja de acordo … quanto antes, melhor.

3. Cerque-se de pessoas que entendem seu filho.

Isso √© demais. Eu achei o ditado “√© preciso uma vila para criar um filho” para ser verdade. Encontrar essa vila √†s vezes pode ser muito dif√≠cil, mas se voc√™ continuar procurando, encontrar√°. Nossa fam√≠lia levou alguns anos para encontrar a escola e a equipe certas para os nossos filhos. Quando encontramos essas pessoas, nossos filhos come√ßaram a prosperar instantaneamente. Essas pessoas est√£o l√° fora e tornar√£o sua vida muito melhor. Se estiver com problemas, consulte o Diret√≥rio de Tratamento dos Institutos STAR para obter uma lista dos especialistas que moram na sua regi√£o.

Tamb√©m √© extremamente importante se cercar de pessoas que entendem voc√™ e o que voc√™ est√° passando. Existem in√ļmeras fam√≠lias em todo o mundo passando pelas mesmas situa√ß√Ķes pelas quais voc√™ est√° passando. Voc√™ n√£o est√° sozinho e n√£o √© louco; voc√™ √© incr√≠vel! Voc√™ pode aprender li√ß√Ķes valiosas atrav√©s dessas pessoas. Se voc√™ est√° tendo problemas para encontrar essas pessoas, entre em contato comigo a qualquer momento. Estou mais do que feliz em ajud√°-lo a encontr√°-los.

4. Nunca desista.

Alguns dias, meus filhos deram dois passos à frente e dez atrás. Foi realmente frustrante, e eu queria desistir muitas vezes, mas o terapeuta me disse que a regressão faz parte do processo. Concentre-se em quão longe você chegou, não em quão longe você tem que ir. Continue avançando um passo de cada vez. Todas essas pequenas mudanças se transformarão em grandes mudanças duradouras no final. Nada vai melhorar se você não trabalhar nisso!

5. Pesquisa, pesquisa, pesquisa.

Conhecimento é poder! Tente e aprenda o máximo que puder, para entender seu filho e ajudá-lo a melhorar. Passei noites sem fim pesquisando o SPD on-line e através de livros. Pode ser realmente impressionante no começo. Uma ótima maneira de aprender é perguntar aos especialistas, incluindo pais que têm filhos com SPD, terapeutas, professores e médicos. As famílias que passaram por isso aprenderam com muitas tentativas e erros. Pergunte a eles o que aprenderam. Isso poupará alguns erros. Veja a página e a biblioteca de pesquisa do STAR Institute.

6. Faça de você uma prioridade.

Uma das coisas mais dif√≠ceis e importantes a se fazer √© cuidar de si mesmo. Como pais de uma crian√ßa com necessidades especiais, nos sentimos culpados por reservar um tempo para n√≥s mesmos. √Č uma tarefa rigorosa e desafiadora ser m√£e de uma crian√ßa com SPD e pode sugar sua energia. Dedicar um tempo para n√≥s mesmos nos permite sentir-se revigorados, recarregados e capazes de lidar com a montanha russa de emo√ß√Ķes e estar presente para nossa fam√≠lia. N√£o √© um ato ego√≠sta. √Č uma necessidade.

7. Entre no mundo deles.

Minha filha me ensinou essa lição extremamente valiosa desde o início. O que quer que meu filho estivesse fazendo, minha filha estaria ao lado dele fazendo a mesma coisa. Quando meu filho era mais novo, ele adorava girar. Minha filha ficava ao lado dele e girava também. De vez em quando, ele olhava para ela e eles caíam no chão rindo histericamente um do outro, depois se levantavam e faziam tudo de novo. Ela entrou no mundo dos meus filhos e o puxou para fora. Siga a orientação do seu filho, faça o que ele está fazendo e não tenha medo de ficar bobo. Isso os ajudará a aprender a confiar neste mundo assustador.

8. Veja o mundo através dos olhos deles.

Ao se colocar no lugar deles, você se torna muito mais compreensivo com os sentimentos e as necessidades deles. Eu simplesmente não conseguia entender por que meu filho era tão exigente, odiava as unhas cortadas, gritava quando lavávamos o cabelo e gritava quando eu lavava o vaso sanitário. Tudo fez sentido quando eu aprendi sobre SPD (trocadilho intencional). Ajuda a nós dois quando olho a situação através dos olhos dele. Isso me dá mais paciência com ele.

√Č tamb√©m por isso que √© extremamente importante cercar-se de pessoas que entendem o seu filho. Pode parecer que ele √© uma crian√ßa ruim e se comporta mal (especialmente na escola). Se voc√™ tem algu√©m que os entenda, eles poder√£o fornecer ao seu filho as ferramentas necess√°rias para lidar com a situa√ß√£o de maneira adequada.

9. Não ouça os pessimistas!

Quase todo mundo com quem conversei falou sobre essas pessoas. Muitas pessoas disseram que essas s√£o as pessoas mais pr√≥ximas, como fam√≠lia e amigos. Quando meus filhos eram muito mais novos, recebi muitas dicas indesejadas de pais de estranhos em p√ļblico, na mercearia, no shopping, nos restaurantes e nos banheiros p√ļblicos. Foi dif√≠cil. √Č especialmente dif√≠cil quando as pessoas mais pr√≥ximas a voc√™. Eu descobri que as pessoas mais pr√≥ximas a voc√™ est√£o tentando ajudar, mas elas simplesmente n√£o t√™m as informa√ß√Ķes corretas. N√£o se preocupe com o que eles dizem! Voc√™ precisa acreditar em si mesmo, no seu filho, apenas seguir em frente e pedir o conselho dos especialistas.

10. Seja grato.

Concentre-se nas coisas que você tem, não no que você não tem. O que você focar cresce. Concentre-se no positivo e o positivo cresce; concentre-se no negativo e o negativo cresce. Não importa qual seja a sua situação, sempre há algo para agradecer. Apenas pense: há muitas pessoas que gostariam de estar na sua situação. Seja grato por todas as suas bênçãos.

B√ĒNUS: Fica melhor e h√° muita esperan√ßa!

Durante o primeiro ano após o diagnóstico do meu filho, todos os médicos e terapeutas que fomos disseram que ele era o caso mais grave que já haviam visto. Ele foi expulso da pré-escola, de todas as aulas de bebês e de diferentes equipes esportivas. Eu estava apavorada com o futuro dele e me senti tão desesperada. Avançando oito anos, ele está na mesma escola há cinco anos. Ele joga nos times de basquete, beisebol e futebol. Ele tem muitos amigos realmente bons. Não estou dizendo tudo isso para me gabar. Estou dizendo isso porque nunca pensei que isso seria possível.

Após o diagnóstico, minhas esperanças e sonhos para ele eram apenas poder comer mais de três alimentos, dormir a noite toda e ser capaz de falar. Sinto que meu filho tem tanto sucesso hoje porque fazemos todas as 10 coisas acima. Definitivamente, não sou perfeita e nem minha família. Temos bons e maus dias. Demorou muito trabalho para chegar aqui e ainda estamos crescendo a cada dia. Digo isso porque sei que se podemos fazer isso, você também pode! Eu realmente acredito nisso. Você conseguiu isso!

Maternidade √© criar e celebrar o filho que voc√™ tem, n√£o o filho que voc√™ pensou que teria. √Č sobre entender que ele √© exatamente a pessoa que deveria ser. E que, se voc√™ tiver sorte, ele pode ser o professor que o transforma na pessoa que voc√™ deveria ser. Joan Ryan, O doador de √°gua

Outubro é o mês nacional de conscientização sensorial. Visite o Instituto STST para SPD para saber mais sobre como espalhar a conscientização.

Back to top button

Bloco de an√ļncios detectado

Você deve remover seu AD BLOCKER para continuar usando nosso site OBRIGADO