contador gratuito Skip to content

10 atividades arriscadas que ensinam habilidades positivas em assumir riscos

10 atividades arriscadas que ensinam habilidades positivas em assumir riscos

Arte por Meredith Moike

Criar filhos que correm riscos é importante. Se eles falham ou não, certamente os ajudará a crescer e a aprender habilidades positivas de assumir riscos.

Como pais, é importante estar confortável o suficiente para permitir que seus filhos corram riscos. Dê uma olhada em 10 atividades arriscadas que você pode incentivar seu filho a fazer este ano.

1. Faça fogo.

Sim, a construção de um incêndio deve ser supervisionada, mas traz grandes recompensas, incluindo trabalho em equipe, socialização e costumes de Melty.

2. Brinque com facas.

Quer seu filho carregue um canivete acampado ou ajude a cortar legumes na cozinha, ele terá um bom começo ao aprender habilidades positivas em assumir riscos.

3. Desmonte algo.

Dê a ela algumas ferramentas e deixe-a explorar o interior de um aparelho ou brinquedo a bateria. O risco? Ela pode não ser capaz de recompor.

4. Faça um novo amigo.

Incentive seu filho a procurar alguém fora de sua própria raça, religião ou camarilha. Ele corre o risco de ser rejeitado, mas o resultado pode ser um novo melhor amigo.

5. Use o fog√£o.

Designe uma noite por semana para o seu filho fazer uma refeição para a família, queimador de gás e tudo. Se você mostrar a ele como é feito, ele não se machucará, mesmo que queime o jantar.

6. Suba em uma √°rvore.

Reserve uma data para sua família no The Adventure Park em West Bloomfield. Crianças de qualquer idade podem enfrentar o medo e superá-lo nesta floresta aérea, com cordas altas e tirolesa.

7. Atravesse a rua.

O medo de seq√ľestradores e motoristas malucos pode deixar alguns pais cautelosos em deixar seus filhos irem a qualquer lugar sozinhos. Cabe a voc√™ ensin√°-los a se aventurar no mundo com confian√ßa e bom senso.

8. Ficar em casa sozinho.

Comece com “datas do quarto” (fique sozinho com sua esposa, apenas assistindo a um filme juntos) para dar espa√ßo ao seu filho e continue testando sua capacidade at√© que ela esteja pronta n√£o apenas para cuidar de si mesma, mas, esperan√ßosamente, para cuidar de outra pessoa.

9. Levante uma m√£o.

Falar em sala de aula ou expressar cren√ßas que podem diferir das de outras pessoas pode ser intimidador, mas ensinar√° seu filho a participar de discuss√Ķes e defender√° o que ele acha certo.

10. Volunt√°rio.

Participar de um evento de arrecadação de fundos ou trabalhar em uma cozinha de sopa pode levar as crianças a sair de sua zona de conforto, mas instigar uma compaixão que elas levarão pelo resto da vida.

Esta postagem foi publicada originalmente em 2014 e é atualizada regularmente.